KPI financeiro: conheça os 5 principais para pequenas empresas

Home / Dicas de gestão / KPI financeiro: conheça os 5 principais para pequenas empresas

Fixar metas é fundamental para o desenvolvimento das empresas. Além disso, contudo, é importante monitorá-las — o que é mais fácil por meio dos indicadores-chave de desempenho (Key Performance Indicators, ou KPIs). Basicamente, eles facilitam a análise e a relação entre metas e resultados da empresa.

A partir dessa avaliação, é possível redirecionar as atividades quando elas não apresentam bons resultados. E isso é muito importante para empresas dos mais diversos portes e segmentos, especialmente no setor financeiros dos empreendimentos.

Então, quer saber mais sobre os KPIs financeiros? Neste post, falamos sobre eles e como devem ser utilizados para se produzir o resultado desejado. Continue com a gente para saber mais!

O que são KPIs financeiros?

Como dissemos, os KPIs são índices que permitem o acompanhamento e a fiscalização do cumprimento de metas, de forma clara e objetiva. E, para diferentes finalidades, são usados KPIs distintos.

No departamento financeiro, eles permitem acompanhar o andamento dessa área, a qualidade dos serviços prestados e o seu desempenho como um todo. Assim, a partir desses dados, é possível tomar decisões com melhor embasamento.

Quais são os KPIs financeiros?

Existem muitas opções de KPIs financeiros, devendo cada empresa escolher os que mais se adaptam à sua realidade. Conheça, a seguir, alguns deles:

1. Faturamento

Esse é um dos KPIs financeiros mais importantes para qualquer empreendimento — afinal, o faturamento reflete a quantidade de vendas da empresa. Para utilizá-lo nas tomadas de decisão, é importante comparar a meta estabelecida com  o faturamento real.

Seu cálculo é simples: basta somar o valor total das vendas no mês de referência. Se o resultado for menor do que o esperado, é preciso repensar as estratégias de marketing para buscar atrair novos clientes.

2. Custos

Saber quanto a companhia gasta mensalmente é essencial para a boa gestão de qualquer organização — é o que, efetivamente, garante maior lucratividade.

É a partir desse KPI que se sabe quais são os custos para manter a empresa e, a partir disso, se pode reduzir ou eliminar os supérfluos. Seu cálculo é feito pela soma dos gastos das operações durante o mês.

3. Lucratividade

Além de conhecer o faturamento, é essencial saber como estão as vendas da empresa. Nesse caso, o indicador de lucratividade permite avaliar os riscos do negócio e se os custos da operação estão adequados. Para calculá-lo é preciso conhecer a receita bruta e o lucro líquido:

lucratividade = (lucro líquido / receita bruta) x 100

4. Rentabilidade

A rentabilidade é, basicamente, o retorno de um investimento — como uma campanha de marketing que produz aumento de vendas, por exemplo. Esse indicador é a referência mais relevante para saber se a companhia é rentável ou não. Sua fórmula:

rentabilidade = (lucro líquido / investimento total) x 100

5. Liquidez

Com esse KPI, fica clara a capacidade da empresa de captar dinheiro em curto prazo. Resultados baixos podem significar que o dinheiro deve ser empregado em investimentos com retornos maiores, pois a captação de recursos direcionada ao longo prazo pode inviabilizar pagamentos de curto prazo.

Enfim, saber usar um KPI financeiro é o ponto de partida para uma análise compreensiva da situação da empresa. Como vimos, com base nesses indicadores fica mais fácil traçar estratégias para o desenvolvimento do empreendimento!

E aí, gostou do post? Quer ficar sempre por dentro das novidades nesse segmento? Então assine a nossa newsletter e receba notícias sobre esse tema diretamente no seu e-mail!

Comentários(0)

Deixe um Comentário