Independentemente do tamanho da sua organização, é natural que eventualmente ocorram problemas, certo? Para eliminar erros em seus processos, as empresas têm buscado diferentes ferramentas que ajudam a reduzir a quantidade excessiva de retrabalho. Mas alguns métodos não são suficientes para descobrir a causa da falha, tornando-se um verdadeiro desafio para o gestor. Ao utilizar o Diagrama de Ishikawa, você será forçado a traçar desde os processos mais básicos até os mais complexos para identificar onde está se originando o problema.

Depois de ler este artigo, você terá condições de melhorar a tomada de decisão e atingir os resultados esperados pela companhia. Mas, antes, entenda mais sobre o seu funcionamento!

O que é o Diagrama de Ishikawa?

Basicamente, ele é uma representação gráfica e tem como finalidade ajudar uma empresa a otimizar a qualidade de um processo. A ferramenta visual permite que a organização conte com apoio na tomada de decisão para encontrar ideias dentro do processo para solucionar o problema, por meio de identificação das causas.

Caso não esteja familiarizado com o termo, é provável que ele seja reconhecido por outros nomes:

  • Diagrama de Causa e Efeito: recebe esse nome por conta da sua funcionalidade de identificar as principais causas para um problema;
  • Diagrama 6M: recebe esse nome por conta das seis divisões formadas em seu desenho, em que é possível verificar quais são as causas de problemas a serem enfrentadas: materiais, meio ambiente, mão de obra, métodos, medição e máquinas;
  • Diagrama Espinha de Peixe: por sua representação gráfica se assemelhar a uma espinha de peixe.

Como o Diagrama pode ajudar na gestão de negócios?

Ao utilizar o Diagrama de Ishikawa, a empresa pode rapidamente detectar as causas dos problemas enfrentados. Assim, a equipe consegue trabalhar com maior eficiência para buscar uma solução para eliminar cada uma das falhas. Esse processo tem como benefício alcançar a maior qualidade nos processos da companhia.

Como montar o Diagrama de Ishikawa?

Para montar o diagrama, basta desenhar a figura ou utilizar uma planilha e seguir os seguintes pontos, da forma mais clara e objetiva possível:

⦁    Defina qual problema deseja resolver e qual objetivo pretende alcançar;
⦁    Descubra quais informações estão relacionadas ao problema até o momento;
⦁    Com base nas informações, procure listar, por meio do brainstorm, tudo o que for relacionado ao problema, categorizando os termos em comum;
⦁    Coloque os problemas em uma ordem que tenha lógica, apontando as possíveis causas e elimine o que não ajudar na resolução;
⦁    Desenhe o diagrama. Ele poderá ser da seguinte forma:

Diagrama de Ishikawa

Como utilizar o Diagrama?

Para utilizar o diagrama, é necessário distribuir os pontos abaixo em cada uma de suas espinhas e analisar se cada uma delas está ligada ao seu problema:

  • Materiais: verifica se os problemas foram originados devido ao material utilizado para a sua fabricação;
  • Meio ambiente: avalia se os problemas relacionados podem ser tanto para fatores naturais, como a chuva, quanto para fatores internos da empresa, como metodologia ou layout incorreto;
  • Mão de obra: estuda a qualidade dos trabalhos realizados pelos colaboradores;
  • Método: verifica a forma em que ferramentas são utilizadas para executar os processos da companhia;
  • Medição: acompanha se as métricas estão sendo analisadas corretamente para controlar, medir e monitorar os seus resultados;
  • Máquina: identifica se a falta de manutenção ou a má execução afetam diretamente o rendimento de trabalho.

Devemos lembrar que não é necessário utilizar todos os pontos do diagrama, mas questionar de forma eficiente cada tema. Depois de abordar cada um deles, a equipe deve procurar pelas soluções mais adequadas para eliminar ou diminuir os problemas citados.

Hoje você acompanhou como manter o controle da sua empresa com ferramentas como o Diagrama de Ishikawa.  Com ele você pode desenvolver ideias e eliminar erros que têm gerado prejuízo ou que possam causar um problema ainda maior no futuro. 

Dessa forma, a companhia passa a diminuir o número de retrabalhos feitos nos processos. Assim, os custos são reduzidos e você garante maiores lucros para a sua empresa.

E você, já utilizou o Diagrama de Ishikawa em sua empresa?

Siga a Ótimo Gestor nas redes sociais e acompanhe as nossas novidades!